Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias > Seminário reúne ex-alunas do Mulheres Mil
Início do conteúdo da página Notícias

Seminário reúne ex-alunas do Mulheres Mil

 O evento reuniu dezenas de egressas do Programa dos Campi Caxias, Codó e Coelho Neto.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 26/12/2017 10h08
  • última modificação 26/12/2017 11h08

Com o intuito de analisar as contribuições e impactos socioeconômicos e humanitários do programa Mulheres Mil, o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias promoveu, na última terça (19), o Seminário Regional de Egressas do Programa Mulheres Mil. O evento, que reuniu ex-alunas participantes do programa, é uma iniciativa da equipe de um dos Projetos Estratégicos do IFMA, em uma parceria com os Campi Caxias, Codó e Coelho Neto.

Representando o Campus Caxias na abertura, estiveram presentes o diretor-geral em exercício, Raimundo Nonato de Assunção Filho, a diretora de desenvolvimento educacional, Waldirene Pereira Araújo, e a assistente social, Edna Maria da Costa Sobral. Estiveram presentes ainda, representando os Campi Codó e Coelho Neto, respectivamente, Ivonete Mendes Sousa, coordenadora do Mulheres Mil,  e Regea Silva Rodrigues, assistente social.

A acolhida foi feita com apresentação musical de uma banda composta por alunos do ensino médio do Campus Caxias. Logo em seguida, o diretor-geral em exercício, Raimundo Nonato de Assunção Filho, deus as boas-vindas destacando que “o Programa Mulheres Mil configura-se como uma importante política pública de acesso das mulheres em situação de vulnerabilidade ao mercado de trabalho, ao ensino e ao exercício da cidadania. Vivenciei o Programa quando estive na coordenação e isso foi importante inclusive para minha prática docente.”Em seguida, a diretora de desenvolvimento educacional destacou os resultados positivos do programa para o Campus Caxias. “Hoje é uma tarde de reencontro. Iniciamos o programa em 2012 e, de lá para cá, só tivemos bons resultados. Já temos egressas que são servidoras do IFMA, outras estão em cursos técnicos e superiores. Então, isso demonstra que os objetivos do programa têm sido alcançados, que é justamente tirar da vulnerabilidade social, dando perspectivas de vidas a essas mulheres em relação à inserção no mercado de trabalho e no mundo da educação”, pontuou a diretora.

Ivonete Mendes destacou que a coordenação local de Codó realizou visitas in loco às participantes do programa. “Nós recebemos mulheres com problemas de saúde, em situação de vulnerabilidade e violência doméstica, por exemplo. E, após as visitas, percebemos que a maioria superou esses problemas”, frisou.

Para Regea Silva Rodrigues, o seminário é importante por ser uma das etapas do projeto de reestruturação do programa do qual o Campus Coelho Neto faz parte. “A presença dessas mulheres, colocando para comunidade escolar o que foi o programa na vida delas, através de relatos, destacando, sobretudo, as melhorias, é que vai basilar a reimplantação do programa. Ou seja, esse seminário vai dizer como foi o programa na vida delas e o que poderá ser feito.” A assistente social destacou ainda que o seminário serviu para conhecer as demandas das egressas. “Em Coelho Neto, muitas estão produzindo, mas não conseguem comercializar ou dar visibilidade ao produto, e aqui é o momento de compartilhar essas situações para que possam se fortalecer”, explicou.

Edna Sobral justificou a ausência da líder de Projeto Estratégico do IFMA, Dayse Rocha Araújo. “A agenda de Dayse não a permitiu está presente. Mas deixou um vídeo de agradecimento as que estão aqui. Queria destacar que a realização desse seminário foi possível graças ao esforço dela e todos que compõem a equipe”, ponderou. Durante o evento, com o intuito de avaliar como foi o período de estudo e o curso ofertado no IFMA, as participantes responderam a um questionário. “As respostas do questionário irão subsidiar futuras ações para atender a outras mulheres. Além disso, vai nos possibilitar avaliar a qualidade dos cursos ofertados e quais possíveis repercussões podem ter ocorrido na vida das egressas”, explicou.

Além de assistirem a apresentação de vídeo com memórias afetivas das participantes dos três Campi, as ex-alunas fizeram relatos de experiências. Joselia Carvalho, do Campus Codó, relatou o incentivo dado pelos professores durante o curso. “O incentivo que recebi durante o curso foi fundamental para que eu continuasse os estudos. Além de não ter desistido, atualmente, sou funcionária terceirizada do IFMA e estou cursando pedagogia”, disse a aluna.

Maria da Natividade dos Santos, do Campus Colho Neto, fez um dos discursos mais emocionantes da tarde. “Ainda hoje, carrego o aprendizado que tive durante o curso. O intuito de nós mulheres é entrar para o mercado de trabalho, é ter uma oportunidade. Só que no curso aprendi mais. No curso pude ver que ser mulher não é só cuidar de casa, do marido e dos filhos. Temos que nos enxergar como mulher. Ou seja, devemos nos valorizar, ter auto estima”, disse a aluna. E continuou. “Algumas colocaram dificuldades para não virem aqui. Mas eu estou. Hoje estou cursando o segundo período do superior em Administração, e além disso, tenho o maior orgulho em falar que sou contratada do IFMA. Em 2013 fiz, o curso e em 2014 comecei a trabalhar no IFMA. Fazia de tudo um pouco naquela época. O que tenho a dizer para todas agora é que nunca desistam. Não se acomodem. Tenham amor próprio. É preciso batalhar. Não tenham vergonha de trabalhar no que for. Não tenham medo de correr atrás. Estudem, tenham garra e força de vontade”, finalizou, emocionada.

Sueli Barbosa Lima, ex-aluna do Campus Caxias e atualmente assistente em administração do IFMA Campus Grajaú, agradeceu a oportunidade e falou das mudanças após o curso. “O curso foi muito importante, foi transformador, porque além do conhecimento, pude fazer grandes amizades. Conheci histórias de mulheres guerreiras de verdade. Foi maravilhoso. Me despertou para a vida”, destacou a servidora.

Uma mesa redonda discutiu sobre o empoderamento da mulher. Mediada por Edna Sobral, a mesa foi composta por Patrícia Fernanda Ximenes, advogada, Suany Froz, da Secretaria Municipal da Mulher, e Kiara Braga, da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. Suany Froz destacou a importância do empoderamento no combate à violência contra mulheres. “Deve ser a nossa bandeira de luta, já que a violência nos tolhe os direitos à vida, integridade física e emocional”, pontuou.

A assistente social do Campus Caxias, Edna Sobral finalizou explicando que o Seminário conseguiu alcançar seus objetivos. “Esta ação foi possível graças a um projeto aprovado através Pró-Reitoria de Extensão e Relações Institucionais do IFMA. Considero que o objetivo foi alcançado ao nos propiciar rever as ex-alunas de Caxias, conhecer e interagir com as de Codó e Coelho Neto. Conseguimos perceber o quanto essas mulheres estão empoderadas e o impacto que o programa teve na vida delas. Todos os parceiros do programa estão, agora, na expectativa das novas turmas para 2018 e a continuidade de um trabalho tão importante para a vida de tantas mulheres”, finalizou.

Sobre o programa

O Programa Mulheres Mil é exclusivamente voltado para mulheres em situação de risco e vulnerabilidade social, vítimas das diferentes formas de violência, com baixa ou nenhuma escolaridade. A iniciativa busca viabilizar o acesso à educação visando a inclusão socioprodutiva, por meio da elevação da escolaridade, qualificação profissional e valorização de saberes. Procura-se, assim, a melhoria da qualidade de vidas destas mulheres, suas famílias e comunidades, fortalecendo a valorização dos arranjos produtivos locais.

Desde 2009, os campi do IFMA ofertam cursos vinculados ao programa, contribuindo com a qualificação de inúmeras mulheres que estavam marginalizadas socialmente ou sem oportunidade de inserção no mundo de trabalho. O Campus Caxias, por exemplo, já ofereceu os cursos de Garçonete, Auxiliar de Vendas, Cuidadora de Idoso, Cuidadora Infantil, Auxiliar de Saúde Bucal e Assistente de Vendas.

registrado em:
Fim do conteúdo da página