Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias > Aluna de Química é aprovada em mestrado no PI
Início do conteúdo da página Notícias

Aluna de Química é aprovada em mestrado no PI

Regiane Teixeira da Silva foi aprovada para o mestrado Química dos Materiais na Universidade Estadual do Piauí (UESPI).
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 31/01/2018 17h54
  • última modificação 31/01/2018 17h54

Mais uma aluna do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias conseguiu aprovação em seleção de mestrado. Desta vez, Regiane Teixeira da Silva, do curso Licenciatura em Química, foi aprovada para o mestrado em Química dos Materiais na Universidade Estadual do Piauí (UESPI), em Teresina. O mestrado ofertado pela universidade é avaliado pela CAPES/MEC com conceito 3. A seleção foi desenvolvida em três etapas: prova escrita, análise do currículo e entrevista. Na primeira etapa, a aluna ficou em terceiro lugar. Já na segunda etapa, passou em primeiro, e na terceira, concluiu em segundo lugar.

Regiane, que irá colar grau em fevereiro, ingressou no instituto em 2014 e, durante os anos de graduação, sempre foi destaque na turma por participar de projetos de iniciação científica, extensão e monitoria. Sob orientação do professor Joaldo da Silva Lopes, coordenador do curso de licenciatura em Química, a aluna participou de três projetos pelos Programas Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), sendo que em um dos Pibic teve bolsa pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), com bolsas pelo CNPq.

Joaldo contou que, nas disciplinas que ministrou, a aluna sempre buscava ir além do que era proposto e suas notas sempre estavam entre as melhores. “Regiane é muito dedicada no que se propõe a fazer. O resultado da aprovação de Regiane no mestrado foi uma felicidade para todos nós. Ficamos mais felizes ainda pelo seu excelente desempenho na prova escrita e currículo”, frisou o professor. Ele destacou ainda que “durante o período que desenvolvemos os projetos de pesquisa, ela sempre demonstrou muito interesse na pesquisa, nos artigos científicos, dedicação, curiosidade e talento na escrita, que são atributos essenciais ao pesquisador”, pontuou. O coordenador acredita que “certamente Regiane concluirá seu mestrado com êxito. Espero que em um futuro breve retorne ao instituto como profissional para integrar à nossa equipe de professores”.

Em 2015, Regiane participou do Projeto Rondon, que é desenvolvido pelo Ministério da Defesa, em parceria com governos estaduais, municipais e instituições de ensino superior públicas e privadas, contribuindo para a formação do jovem universitário como cidadão e para o desenvolvimento sustentável nas comunidades carentes.

No ano seguinte, a aluna foi aprovada em primeiro lugar para monitora da disciplina Química Geral. Regiane também atuou em diversas atividades de extensão, como na terceira Jornada Acadêmica, em 2016. No último ano, a aluna também participou do 57º Congresso Brasileiro de Química, em Gramado/RS, evento anual promovido pela Associação Brasileira de Química, com o objetivo de congregar a comunidade química, incentivando o estudo, a difusão e o conhecimento da química entre profissionais e estudantes.

Para a aluna, as atividades desenvolvidas durante a graduação foram importantes para formação do currículo, mas também a ajudaram no desenvolvimento de habilidades e a ampliar a visão sobre a pesquisa. “Durante o curso, tive apoio e incentivo dos meus professores e isso foi essencial. O professor Wallonilson me ajudou nos estudos para a prova do mestrado. A instituição me deu oportunidade de participar de muitos eventos, não só na área específica de química”, comentou.

No final de 2017, Reginara Teixeira da Silva, ex-aluna de Biologia do Campus Caxias e irmã de Regiane, foi aprovada nos mestrados em Microbiologia e Biotecnologia na Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Paraná. “Para mim, não foi nenhuma surpresa, porque Regiane sempre foi muito focada nos estudos, além de sempre ser muito participativa. Fiquei muito feliz com a aprovação, que foi por mérito. Em relação aos estudos, nossos pais sempre nos incentivaram e tivemos apoio em tudo. Apesar de sermos de família humilde, nunca nos faltou nada, e estudar para dar um futuro melhor para eles sempre foi um prazer. Pois tudo que somos hoje é graças à educação que tivemos em casa, principalmente. Agradeço a Deus, minha família, amigos e professores que contribuíram com a nossa trajetória”, destacou Reginara.

Iracema Silva Teixeira, dona de casa, e Reginaldo Pinto da Silva, mecânico, são os pais das futuras mestrandas. Eles receberam a notícia com muita alegria e não escondiam o orgulho. “Nós estamos muito orgulhosos de termos essas filhas maravilhosas. Em dezembro, recebemos a notícia que nossa filha mais velha foi aprovada no mestrado. Agora em janeiro, foi Regiane. Só temos a agradecer a Deus por essas conquistas, pois nossas filhas, tão novas, já estão conquistando coisas assim. Ficamos muito felizes com a notícia e também por saber que todo esforço e sacrifício para dar uma educação para nossas filhas não foram em vão”, comemorou dona Iracema. Para o pai, “a instituição teve um papel fundamental nessas conquistas, pois elas sempre tiveram apoio e incentivo dos professores. Por isso, eu não tenho nada a reclamar só agradecer. Espero que minha filha mais nova também seja aluna da instituição e que minhas outras filhas possam retornar como professoras ao IFMA”, declarou Reginaldo Pinto.

Para a diretora de desenvolvimento educacional, Waldirene Pereira Araujo, Regiara e Regiane são exemplos a serem seguidos por estudantes do Campus Caxias. “Parabenizamos e destacamos a importância da trajetória formativa para o desenvolvimento profissional das mestrandas. A aprovação demonstra que todos os alunos também têm a oportunidade de ingressarem em programas de pós-graduação”, avalia a diretora.

Para o diretor-geral do campus, João da Paixão Soares, a instituição continua colhendo frutos de um excelente trabalho. “Com orgulho, recebemos a aprovação de Reginara. E muito mais felizes ficamos ao saber da aprovação de sua irmã, Regiane. As duas sempre se destacaram no curso. Um detalhe é que as alunas demonstram que estamos desenvolvendo um bom trabalho em relação à verticalização do ensino.” O diretor destacou ainda que “o sucesso do IFMA é demonstrado por meio dessas conquistas, o que vem a fortalecer o desenvolvimento científico de Caxias e região”, finalizou.

registrado em:
Assunto(s): Campus Caxias , ifma , mestrado , química
Fim do conteúdo da página