Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Campus promove seminário de iniciação científica
Início do conteúdo da página Notícias

Campus promove seminário de iniciação científica

No total, 72 trabalhos foram apresentados no evento, que reuniu pesquisadores e bolsistas de programas institucionais.
  • Com informações do Campus
  • publicado 23/11/2018 10h47
  • última modificação 23/11/2018 10h47

 

O SEMIC tem a proposta de apresentar os resultados das pesquisas desenvolvidas por estudantes bolsistas do PIBIC e do PIBITI.

Na última quarta-feira (14), o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias realizou o IV Seminário de Iniciação Científica, que tem a proposta de apresentar os resultados das pesquisas desenvolvidas por estudantes bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI). No campus, o evento foi organizado pelo Departamento de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (DPPGI). No total, 72 trabalhos foram apresentados na forma de banner, sendo 49 trabalhos PIBIC Superior, 19 PIBIC Ensino Médio, 02 PIBITI Superior e 02 PIBITI Ensino Médio.

Na avaliação de Rodrigo Calvet, coordenador do DPPGI, o Campus Caxias tem se destacado em termos regionais. “Atualmente, somos o segundo campus que mais aprova projetos de iniciação científica no Maranhão”, comemorou. Calvet enfatiza que o campus também tem aprovado, por meio de seus docentes, trabalhos em agências de fomentos, principalmente na Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema). “Com isso, é possível desenvolver projetos e contribuir com a pesquisa científica local, regional e nacional”, pondera. O coordenador também destaca a participação dos alunos e pesquisadores em eventos científicos. “Em 2018, participamos do quinto Congresso Nacional de Educação (CONEDU), em Recife; da Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, em Goiânia; do Universo IFMA, em São José de Ribamar; e, mais recentemente, do XXIV Congresso Latino-americano de Microbiologia, no Chile”. Calvet ponderou que “apesar do decréscimo de investimento em ciência no Brasil, percebemos que os nossos alunos se envolvem nos projetos, conseguem desenvolver e gerar resultados promissores para nossa região”.

“É satisfatório observar a empolgação dos alunos na apresentação dos resultados de pesquisas para a comunidade acadêmica”, frisa o diretor de desenvolvimento educacional, Raimundo Filho. O diretor destacou que para eventos futuros, o campus pretende realizar um seminário regional envolvendo as demais instituições de Caxias e região com o intuito de divulgar os trabalhos e resultado de projetos de pesquisas.

Atualmente, a professora Maria Verônica Meira de Andrade orienta seis projetos. Ela fez questão de acompanhar a apresentação de seus orientandos no seminário. “O evento é de suma importância, pois propicia ao aluno, através dos projetos, a produção de conhecimento sobre um determinado tema dentro da sua formação. E o Semic proporciona a divulgação desse conhecimento produzido para que todos venham tomar ciência das pesquisas desenvolvidas no Campus Caxias”, pondera.

No seminário, Carlos Eduardo Lima Araújo, aluno do curso técnico em Administração, sob orientação do professor Paulo Henrique Franco Rocha, desenvolveu um projeto que analisou as estratégias de divulgação do Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do Maranhão – ‘Nota Legal’, do governo do Estado do Maranhão, que traz benefícios ao consumidor, como a restituição de 3% do total de ICMS cobrado na aquisição de mercadorias e serviços de transporte. Na pesquisa, foi analisada ainda o nível de conhecimento da população caxiense em relação ao programa. “Com os resultados obtidos, foi possível demonstrar o efeito do programa sobre a população, no caso, consumidores de Caxias”, comenta. Para o bolsista, o Semic é uma etapa importante da pesquisa, pois “podemos apresentar o resultado de todo um trabalho, que demanda tempo e dedicação, além disso, temos a chance de prestigiar os demais trabalhos expostos” disse Eduardo.

O diretor-geral, João da Paixão, destaca que o seminário fortalece a divulgação da produção científica nas diversas áreas, pois há o compartilhamento de conhecimentos e experiências práticas, além de incentivar a pesquisa e os pesquisadores do campus. “Foi possível verificar a participação de todos os alunos, gerando um momento integrador e despertando o senso crítico e interesse em participação nos projetos de pesquisa desenvolvidos na Instituição”, concluiu.

registrado em:
Assunto(s): PIBIC , PIBITI , SEMIC
Fim do conteúdo da página