Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Campus Caxias realiza colação de grau especial
Início do conteúdo da página Notícias

Campus Caxias realiza colação de grau especial

Outorga do grau ocorreu devido à aprovação dos alunos em mestrado e concurso público.
  • Com informações do Campus
  • publicado 18/01/2019 10h49
  • última modificação 18/01/2019 10h49

A cerimônia ocorreu no Gabinete da Direção-Geral e foi presidida pelo diretor-geral, João da Paixão.

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias realizou, na tarde da segunda-feira (14), a sessão de colação de grau especial para os estudantes Bruno Rafael do Nascimento Araújo (Ciências Biológicas), Helano Miguel Brasil França Portela (Ciência da Computação) e Kellyane Karen Ferreira Aguiar Cesar (Ciências Biológicas). A cerimônia ocorreu no Gabinete da Direção-Geral e foi presidida pelo diretor-geral, João da Paixão. Além de coordenadores de cursos, estiveram presentes Guilherme Andrade, diretor de planejamento e administração, e Luís Morais, em exercício na diretoria de desenvolvimento educacional.

Para João da Paixão, a sessão especial de colação de grau especial tem a mesma importância de uma sessão de colação solene. “Todo aluno que conclui um curso no Campus Caxias é motivo de muito orgulho e grande satisfação, afinal, são novos profissionais entregues à sociedade. Desejo sucesso aos formandos”, comentou o diretor-geral.

A sessão especial foi solicitada pelos alunos Helano Brasil e Kellyane Aguiar devido à aprovação em programas de mestrado. Kellyane Aguiar foi aprovada em dois mestrados. O primeiro foi no programa em Biodiversidade, Ambiente e Saúde, da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). O segundo foi em Microbiologia, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Paraná. O mestrado de Microbiologia é avaliado pela CAPES com conceito 5, em escala que varia de 1 a 7. Na sessão, a aluna lembrou dos anos de graduação. “Durante minha formação acadêmica houve vários momentos marcantes, pois eu não passei pela graduação, eu a vivi. Assim que entrei no curso superior já tive a oportunidade de viajar pelo Instituto para aprender um pouco mais sobre minha profissão, em Natal. Lá, participei de um curso de Biologia Marinha que serviu bastante para meu enriquecimento acadêmico e pessoal”, disse. “Posteriormente fui aprovada em três monitorias. Logo depois, em dois projetos de iniciação científica. Com a aprovação no PIBIC, passei a fazer parte do grupo de pesquisa ‘Ciência e Tecnologia dos Alimentos’ do IFMA. No grupo, obtive total apoio e grandes ensinamentos por parte da minha orientadora Joyce Bitencourt, do professor Rodrigo Calvet e dos meus colegas de laboratório. Além disso, atuei como liderança estudantil, assumindo a 3º gestão do Centro Acadêmico de Biologia, na função de presidente”, comentou. E continuou. “Ao longo desses 4 anos, tive a oportunidade de participar de vários eventos externos, mas destaco a minha participação, juntamente com dois colegas de curso, no 24º Congresso Latino-americano de Microbiologia, em Santiago, no Chile, pois foi uma experiência única e inesquecível poder compartilhar conhecimentos relacionados a nossa área de pesquisa com estudiosos de outros países”, destacou.

O aluno Helano Brasil foi aprovado no mestrado em Ciência da Computação, da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Durante a graduação, Helano participou de três projetos de iniciação científica e uma monitoria. Em 2017, o graduando participou de três meses de intercâmbio no Canadá através do programa Cidadão do Mundo, do Governo do Estado do Maranhão. “Desde quando entrei no ensino superior, já tinha como objetivo estudar em outro país, conhecer outras culturas e ampliar os horizontes”, comentou.  “O papel dos professores foi fundamental para minhas conquistas. Geralmente, nesses momentos, a maioria dos graduandos diria isso quando lhes perguntam esse tipo de coisa, mas no meu caso, foi fundamental mesmo. Tive professores de vários tipos e perfis, e cada um agregou um ponto importante à minha formação. Além disso, foram fundamentais para o meu primeiro contato com a pesquisa”, comentou, explicando que desenvolveu um jogo educacional para o ensino da sistemática filogenética, outro para ensino da língua inglesa, além de um sinalizador de nível de ruído, na área de eletrônica. “Com este último fui campeão do IF Olímpico, que é uma competição de equipes da educação profissional técnica e tecnológica e educação superior promovida pelo Instituto Federal de Brasília (IFB)”, lembrou.

Já o aluno Bruno Rafael segue para a docência. É que ele foi aprovado em 3º lugar em concurso público da Secretaria de Estado de Educação do Pará. “E passei no concurso do município de Parauapebas, também no Pará”, lembrou Bruno. “No IFMA, participei de duas monitorias e de um projeto de pesquisa com o professor Rodrigo Calvet, o qual sou muito grato pela paciência e orientação”, destacou.

Campus Caxias aprova nove alunos em mestrado

Além dos três estudantes que colaram grau, o Campus Caxias aprovou, em 2018, mais sete alunos em programa de mestrado no Brasil. “O Campus atingiu uma taxa de aprovação de quase 20% em programas stricto sensu, considerando o quantitativo dos alunos aptos a colarem no próximo mês. Outro aspecto que merece destaque é que todos os aprovados atuaram em projetos de iniciação científica durante a graduação”, destacou Luís Morais.

A aluna Hêmylle Jhec Santos Menêses, do curso de Zootecnia, foi aprovada em 1° lugar da linha de pesquisa “Exigências nutricionais e avaliação de alimentos para ruminantes e não ruminantes”, no mestrado em Ciência Animal, da Universidade Federal do Piauí (UFPI). “Tenho plena consciência e sou imensamente agradecida por todos os esforços da instituição como um todo. A coordenação e direção sempre andaram juntas, garantindo que estivéssemos sempre envolvidos interna e externamente com assuntos relacionados ao curso através de congressos, seminários, palestras e projetos”, ponderou Hêmylle Menêses.

Quem também conseguiu aprovação no mestrado em Ciência Animal da UFPI foram os alunos de Zootecnia Allan Stênio da Silva Santos (1º lugar na linha Melhoramento Genético, Preservação. Etologia e Adaptabilidade Climática de Animais de Interesse Econômico) e Maria da Penha Silva do Nascimento. Ainda do curso de Zootecnia, Liliane Pereira Santana foi aprovada no mestrado em Zootecnia, da Universidade Federal da Paraíba.

Do curso de Ciências Biológicas foram aprovados ainda Laura Almeida de Oliveira e Bruno Kaik Alves e o ex-aluno Ricardo da Silva Carvalho. Laura Almeida conseguiu o 5° lugar no mestrado em Biodiversidade, da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). A aluna destaca que “depois que ingressei no grupo de Pesquisa do Laboratório de Ecologia de Comunidades, ganhei experiência na área, sendo que foi possível conciliar a pesquisa de campo e laboratorial. Além disso, tive a oportunidade de estagiar no laboratório de Biodiversidade da Uespi, em Campo Maior, com o pesquisador e doutor Lucas Lima, momento em que surgiram inúmeras oportunidades e parcerias”, comentou. A aluna destacou7 que “é importante a forma como o IFMA impulsiona o aluno para as atividades complementares, além de apoiar, desde o ensino médio, para o universo da pesquisa. Só tenho a agradecer ao IFMA Campus Caxias e a todos os servidores por tudo que é proporcionado aos seus alunos, em especial ao professor Daniel Silas, que sempre me incentivou a seguir os estudos e me mostrou caminhos que traçados corretamente conseguiria bons resultados”, concluiu.

Bruno Kaike foi aprovado na Universidade Estadual de Londrina (UEL) e na Universidade de São Paulo (USP), ambos na área de Microbiologia. “Fiquei muito feliz ao receber os resultados. O mestrado em micro é meu sonho no momento e agora eu vou poder cursar”, comentou.

Já o aluno Ricardo da Silva Carvalho, que é especialista em Educação e Ensino de Ciências pelo Campus Caxias, foi aprovado no programa de Pós-Graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

“O Campus Caxias oferece uma estrutura que dá o suporte necessário para as demandas do aluno, do ensino médio a pós-graduação”, comentou Raimundo Filho, diretor de desenvolvimento educacional. “A instituição prepara o aluno para o mundo de trabalho, mas também para a vida acadêmica”, ponderou Filho, comentando sobre a significativa aprovação dos alunos em programas stricto sensu.

Fim do conteúdo da página