Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Campus promove XVII Encontro Pedagógico
Início do conteúdo da página Notícias

Campus promove XVII Encontro Pedagógico

O evento foi voltado para professores e técnico-administrativos do IFMA e discutiu docência, ensino e aprendizagem na perspectiva do desenvolvimento profissional.
  • Ascom, com informações do campus
  • publicado 07/02/2019 13h22
  • última modificação 11/02/2019 09h22

O diretor do campus, João da Paixão, falou sobre temas que visam à melhoria da prática docente em sala.

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias promoveu, entre os dias 01, 04 e 05 de fevereiro, o XVII Encontro Pedagógico. Com o tema “Abordagens reflexivas sobre docência, ensino e aprendizagem na perspectiva do desenvolvimento profissional”, a proposta desta edição, voltada para professores e técnico-administrativos da unidade de ensino, foi reafirmar a preocupação da instituição em contribuir para uma formação pedagógica voltada ao ato de aprender a aprender como uma das principais funções do ensinar, ou melhor, do educar.

Logo no início, sob orientação do fisioterapeuta Rodrigo Souza, os servidores participaram de ginástica laboral. A abertura oficial das atividades foi realizada pelo diretor-geral, João da Paixão. “Para este encontro pedagógico, a gestão sentiu a necessidade de dar uma atenção à saúde dos servidores. Outra face do encontro está voltada para discussões que visem à melhoria da prática docente em sala, sobretudo, capacitando os servidores para utilização das ferramentas tecnológicas na prática pedagógica”, disse o gestor justificando a temática do evento. “O campus destinou um prédio equipado com móveis e excelentes acomodações para descanso e acolhimento pensando na saúde dos servidores”, destacou. “Ações da Coordenadoria de Gestão de Pessoas (CGP) serão implementadas ainda este semestre para atuar no sentido de atenção à saúde dos servidores”, frisou o diretor-geral.

O diretor abordou ainda sobre o planejamento institucional para 2019, destacando as atividades do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne), da Coordenadoria de Assuntos Estudantis (CAE) e da Fazenda Escola, além da criação do Centro de Referência em Educação Inclusiva (CERI). João da Paixão lembrou que o campus foi contemplado em um edital de desfazimento de bens da Procuradoria Regional do Trabalho da 16ª Região (PRT 16). Com isso, 160 bens passam a integrar o acervo patrimonial do Campus Caxias.

Na ocasião, os servidores receberam orientações da CGP e do Setor de Compras e discutiram a reformulação da resolução que trata sobre a nova sistemática de avaliação dos cursos técnicos do Instituto. Atualmente, o processo avaliativo nos cursos integrados, concomitantes e subsequentes ao Ensino Médio é regulamentado pela Resolução nº 86/2011.

O encontro contou com a participação de Denise Bessa Leda, professora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), que discutiu sobre as relações de trabalho contemporâneas e suas repercussões na dinâmica prazer e sofrimento do profissional da educação.

As possibilidades tecnológicas na prática docente no IFMA também foram discutidas. André Lucas Oliveira dos Santos Piorsky, aluno do curso técnico em Informática, apresentou seu mais novo aplicativo, uma agenda para alunos. “A ideia é disponibilizar os serviços mais usados pelos estudantes, como horários, atividades, acesso aos sistemas Q-Acadêmico e SUAP, além de atividades disponibilizadas pelos professores em formato PDF”, explicou o aluno. “É possível realizar um controle de todo o conteúdo”, pondera. De acordo com André Piorsky, o aplicativo surgiu da necessidade levantada junto aos colegas de classe para disponibilizar uma ferramenta em plataforma móvel que permitisse estabelecer um canal para divulgação de informações e serviços voltados para a turma de Informática. Vale destacar que, ao todo, o aluno já desenvolveu quatro aplicativos, sendo que um deles avalia qualidade ambiental de riachos.

Welliton Resende, auditor da CGU, proferiu palestra sobre ética no serviço público.

Eliane Pedrosa, professora do IFMA – Campus Monte Castelo – proferiu, no último dia do encontro, palestra sobre Currículo integrado na educação profissional e tecnológica. O momento contou ainda com a participação de Welliton Resende, auditor da Controladoria-Geral da União (CGU). Em sua participação, o auditor proferiu palestra sobre ética no serviço público, abordando as pequenas corrupções do dia a dia, em especial, as particularidades referentes ao ambiente escolar e universitário. “A honestidade é uma daquelas características que a pessoa tem ou não tem. Não é possível ser ‘meio honesto’ e a discussão desse tema no ambiente escolar, além de melhorar a instituição, melhora também a sociedade”, comentou o auditor.

Durante o encerramento, a fonoaudióloga Paula Costa Martins indicou alguns cuidados com a voz que devem fazer parte da vida de todo professor. “Para os professores, a voz é uma ferramenta de trabalho. O dia a dia das salas de aula exige o uso constante da voz por esses profissionais. Essa rotina diária de trabalho pode causar problemas que precisam ser levados em consideração, como calos nas cordas vocais, perda da intensidade da voz, rouquidão, ensurdecimento, cansaço e fadiga”, destacou Paula Martins.

Avaliação

O diretor de Desenvolvimento Educacional, Raimundo Filho, considerou o encontro essencial para o desenvolvimento das atividades acadêmicas e pedagógicas. “Para além da formação técnica, os Institutos Federais devem prezar pela formação humana. Não formando apenas para o mercado, mas também educando pessoas. Para tanto, conhecer os pressupostos que norteiam esta formação, faz-se necessário àqueles que têm como perspectiva um ensino integrado, politécnico e unilateral”, disse. E continuou. “Neste sentido, ao promovermos o encontro, pensamos também nos aspectos que envolvem o profissional responsável pela concretização desse trabalho, trazendo informações que o eleve enquanto pessoa, contribuindo para o fortalecimento das relações de trabalho e na dinâmica da profissão”, concluiu.

Fim do conteúdo da página