Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Projeto estimula leitura de livros clássicos
Início do conteúdo da página Notícias

Projeto estimula leitura de livros clássicos

Ao todo, a iniciativa vai contemplar 120 estudantes dos cursos técnicos de Administração, Agroindústria, Agropecuária e Informática.
  • Ascom, com informações do campus
  • publicado 09/08/2019 17h29
  • última modificação 09/08/2019 17h29

Com objetivo de incentivar a leitura e demonstrar a importância que o ato de ler tem entre os estudantes do Ensino Médio do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias, a professora Arlene Maria Ribeiro da Silva lançou, na quarta-feira (07), o projeto “Mais Leitores”. Ao todo, a iniciativa vai contemplar 120 estudantes dos cursos técnicos Integrados ao Ensino Médio em Administração, Agroindústria, Agropecuária e Informática.

Arlene Ribeiro explica que as habilidades de comunicação são desenvolvidas por meio da interação social dos indivíduos nos diversos contextos do cotidiano e pelo contato com os variados gêneros textuais que circulam na sociedade. “Por esse motivo, a leitura é essencial para o desenvolvimento integral do estudante. Sendo assim, na escola, devem ser incentivadas práticas de leitura e escrita de forma contextualizada e interdisciplinar”, disse ela, justificando a realização do projeto.

No primeiro semestre deste ano, a professora iniciou o projeto com a turma de Informática. “Como o resultado foi extremamente satisfatório, resolvi ampliar para todos os terceiros anos”, disse. No projeto, os estudantes escolhem um livro dentre dezenas que são colocados à disposição. “A ideia é que eles fiquem à vontade para escolher o que mais gostam.”, destacou Arlene Ribeiro. Todo o acervo disponibilizado pertence à professora e são títulos, em sua maioria, de obras clássicas da literatura. “Após a escolha da obra, eles têm vinte e um dias para ler. Em seguida, eles devem apresentar um produto da leitura. Para isso, eles podem escrever uma resenha, fazer uma leitura dramática, produzir um vídeo ou apresentar em forma de peça teatral, por exemplo. Os melhores trabalhos serão apresentados na sexta edição do Festival de Artes e no segundo Festival Literário do Campus Caxias, que estão previstos para ocorrer dia 24 de agosto, na unidade de ensino do IFMA. Em 2018, o evento contou com o apoio do  Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi) e teve a proposta de promover e ampliar a consciência social, demonstrando que a diversidade e a proteção dos direitos humanos são benéficas a todos, afirmando que igualdade, liberdade e respeito são essenciais à construção de uma sociedade efetivamente democrática. “Nós também queremos que os alunos apresentem o resultado da leitura na primeira reunião de mães e pais deste semestre”, complementou Arlene.

Os leitores

De olho na Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o aluno Eduardo Vinicius Bezerra Carvalho, do curso técnico em Administração, escolheu o livro “A Face Oculta – Uma história de bullying e cyberbullying”, de Maria Tereza Maldonado. “Como estou me preparando para o Enem, tenho que ler de tudo um pouco, afinal, não sabemos qual será o tema da redação deste ano”, ponderou.

Aurison Ribeiro Orsano, aluno do curso técnico em Agroindústria, escolheu um livro com as adaptações de “Hamlet”, de William Shakespeare, e a “Carta ao pai”, de Franz Kafka, além do “Pai embrulhado para presente”, de Paulo Bentancur, que também foi o adaptador dos dois clássicos. “Excelente a iniciativa da professora”, avaliou. “É fato que a leitura nos proporciona conhecer reflexões e pensamentos de grandes escritores, e estou me permitindo isso ao escolher ler essas obras. É importante destacar que a leitura pode nos levar para mundos e lugares distantes, além de ser uma fonte de conhecimento”, disse. “Acredito que o projeto, de fato, pode resgatar o valor da leitura como ato de prazer”, frisou Aurison Orsano.

Já o aluno Pedro Gabriel Bezerra Macedo, do curso de Administração, escolheu o romance “O primo Basílio”, de Eça de Queiroz, publicado em 1878, considerado um dos clássicos da literatura. “Já tinha ouvido falar que o livro retrata a sociedade provinciana de Lisboa da época, por isso, me interessei e quis fazer ‘essa viagem’”, afirmou o aluno.

Uma obra com muito humor e repleta de mistérios foi escolhida pelo aluno Mauricio Lima de Oliveira, do curso técnico em Administração. Ele escolheu “Eu, detetive – O enigma do quadro roubado”, da autora carioca Stella Carr. “Quando vi algo relacionado a enigma, logo fiquei curioso para ler. Outro motivo é que sou atento a detalhes”, disse Maurício Lima justificando a escolha do livro.

“Fiquei contente com a receptividade dada ao projeto. Os alunos ficaram muito satisfeitos e estão se envolvendo”, comemorou Arlene. “Nesse período que os alunos vão fazer a leitura, sempre irei acompanhá-los, de modo que estabeleçamos um ambiente favorável para essa prática”, ponderou a professora. Em sua opinião o hábito de ler sempre pode trazer mudanças de perspectiva na vida dos estudantes. “Com leitura são formados estudantes e cidadãos críticos, autônomos e mais bem qualificados que enxergam possiblidades inovadoras e responsáveis”, avaliou ela. “Defini alguns objetivos para esse projeto, mas o mais gratificante será resgatar o valor da leitura como ato de prazer”, concluiu.

registrado em:
Fim do conteúdo da página