Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Encontro pedagógico marca início do semestre letivo
Início do conteúdo da página Notícias

Encontro pedagógico marca início do semestre letivo

O evento aconteceu no início de agosto e foi voltado para professores e técnico-administrativos da unidade de ensino
  • Assessoria de Comunicação com informações do campus
  • publicado 21/08/2019 15h08
  • última modificação 21/08/2019 17h44

Estratégias teórico-metodológicas de ensino-aprendizagem e orientações sobre saúde mental de alunos e servidores. Esse foi o tema do 18º Encontro Pedagógico, que marcou o início do segundo semestre letivo no Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias, entre os dias 5 e 6 de agosto.

O diretor-geral do campus, João da Paixão Soares, fez abertura do evento, com a apresentação do planejamento institucional da unidade de ensino para o segundo semestre. “Diante do atual cenário, baseado nos princípios da economicidade e da sustentabilidade, o Campus Caxias adotou medidas de contenção de gastos, autorizando apenas a realização de despesas estritamente necessárias ao funcionamento e a manutenção das atividades ensino, pesquisa e extensão”, ponderou o diretor. “Apesar do momento, vamos manter a qualidade do ensino ofertado”, frisou.

 

As atividades da manhã foram encerradas com uma palestra do professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Roberto Alves de Sousa Luz, com abordagem sobre o método científico para ensinar.

O Projeto Político Pedagógico (PPP) do campus foi objeto de discussão com a comunidade acadêmica, na tarde da segunda-feira, sob condução da Diretoria de Desenvolvimento Educacional (DDE). Segundo a pedagoga Raquel de Carvalho Evangelista, o campus já realizou palestras de sensibilização da comunidade acadêmica, com textos, músicas e apresentações para professores, estudantes, pais e mães; levantamento de saberes da comunidade escolar sobre o que é o PPP; e consulta à comunidade acerca de suas expectativas. Foi elaborado ainda cronograma, prevendo reunião com professores (04 de julho); redação colaborativa (05 de julho a 16 de agosto); consulta pública (19 de agosto a 01 de setembro); consolidação das demandas da comunidade (02 a 13 de setembro); e envio para o Conselho Diretor do campus – Condir (16 de setembro). As atividades do primeiro dia foram encerradas com planejamento integrado das áreas, eventos e elaboração dos Planos de Unidade Didática.

No segundo dia do encontro, Elvio Porto Pereira, médico perito do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS) da Reitoria, deu orientações aos servidores sobre afastamento e licença por motivo de saúde.

 

Tecnologia pedagógica

A professora Simone Santos, diretora do Centro de Referência Tecnológica (Certec), encerrou o Encontro Pedagógico com uma oficina que ensinou possibilidades tecnológicas na prática docente no IFMA utilizando o Google Classroom e outras tecnologias. “Para mim, foi uma grande honra receber o convite para participar da formação pedagógica no IFMA Campus Caxias, pois é sempre uma satisfação retornar ao campus”, afirmou a professora que, em 2018, ministrou um treinamento para profissionais que estão atuando no MedioTec nos municípios de Aldeias Altas, Caxias e Senador Alexandre. O encontro reuniu a equipe multidisciplinar, o pessoal do apoio administrativo/financeiro e professores. Mais recentemente, em maio de 2019, Simone Santos participou do Fórum Integrador do Programa Educação e Saúde, em Caxias.

Segundo Simone Costa, a proposta da oficina foi trabalhar as perspectivas das metodologias ativas e apresentar aos professores do campus a sala de aula invertida.  “Atrelado a essa temática, fizemos uma exposição à cerca do uso do Google Classroom, que é uma plataforma para disponibilização de materiais, de atividades e troca, interação entre professor e aluno”, disse ela explicando que a plataforma educacional “é um recurso que pode agregar ao fazer pedagógica do professor diante do cenário atual, em o aluno cada vez mais anseia em estar inserido em um mundo tecnológico e dinâmico”.

Google Sala de Aula é uma ferramenta grátis da empresa de serviços on-line que permite criar salas de aula virtuais para qualquer pessoa que possua uma conta no G-mail – o serviço de webmail gratuito do Google. No ambiente, o professor pode compartilhar com os alunos materiais, bem como criar e receber tarefas e trocar informações através de e-mail e mensagens instantâneas. Outra funcionalidade importante é o arquivamento automático das tarefas e materiais didáticos em pastas na nuvem – desse modo, nada será perdido e os estudantes terão um conteúdo importante para estudarem quando houver a necessidade.

Vale destacar que os estudantes do IFMA têm acesso as vantagens oferecidas pelo “Google Apps for Education”, como Google Drive com armazenamento ilimitado, Google Agenda e Hangouts.

Na opinião da professora, a escola não pode estar distante dessa realidade do aluno. “A proposta veio com esse intuito de trabalhar a inversão da sala de aula, que é exatamente esses conceitos mais teóricos das disciplinas, por meio de vídeos aulas, de materiais dinâmicos que possam ser disponibilizadas aos professores e aos alunos pelos professores”, frisou Simone. “O processo mais dinâmico da pesquisa é realizado em sala de aula com o professor”, disse ela.

Raimundo Filho, diretor de desenvolvimento educacional, ressaltou que o evento é uma continuação do trabalho que demonstra uma preocupação, não apenas com as formas de ensinar e aprender, mas também, com outros aspectos que influenciam diretamente nesse processo. “O objetivo foi contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, capacitando os profissionais para lidar com questões não só pedagógicas, mas também emocionais, amenizando, assim, as dificuldades na relação ensino-aprendizagem e proporcionando o bem-estar de estudantes e servidores”, argumentou Raimundo Filho.

“A professora Simone colocou muito bem as ideias e sugestões de como trabalhar conteúdos e habilidades numa perspectiva inovadora, baseada na concepção da construção ativa do conhecimento, utilizando métodos e tecnologias apropriadas para um ensino significativo e emancipatório”, concluiu.

registrado em:
Fim do conteúdo da página