Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Campus Caxias amplia parcerias em combate ao coronavírus
Início do conteúdo da página Notícias

Campus Caxias amplia parcerias em combate ao coronavírus

Iniciativa possibilitará o aumento na produção de materiais para os profissionais que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 28/04/2020 17h02
  • última modificação 28/04/2020 17h03

Desde o início das mobilizações no estado do Maranhão em torno do combate ao novo coronavírus, o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias vem desenvolvendo ações para as comunidades acadêmica e externa na busca por soluções para a crise provocada pela pandemia. No âmbito externo, a mobilização na unidade de ensino visa atender os estabelecimentos do setor de saúde e profissionais que atuam na identificação e no tratamento de pacientes infectados com o novo coronavírus, causador da doença covid-19. Em outra frente, há ações para o público externo com o objetivo de ajudar as pessoas em situação de vulnerabilidade social que residem próximas à unidade de ensino.

O diretor-geral do Campus Caxias, professor João da Paixão, lembra que a primeira iniciativa se concretizou no dia 28 de março, com a entrega do primeiro lote de protetores faciais à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caxias. A mobilização ocorreu no âmbito do projeto estratégico Fábrica de Inovação. “Na busca por informações confiáveis e formas de agir diante da pandemia, encontrei a ação de produção de protetores faciais em impressora 3D. Logo, lembrei que tínhamos a impressora no Campus, através do projeto estratégico Fábrica de Inovação”, afirmou João da Paixão. E acrescentou.  “Então, acionei o professor Luís Fernando para que estudasse a possibilidade de produzirmos o material no IFMA. Foi então que ele iniciou o contato com o professor João Porto, da UEMA. Daí em diante, a ideia ganhou forma, se concretizou e hoje estamos com novas parcerias”, comemorou o gestor do Campus.

Maurício Tomé, Leonardo Almeida, André Caetano e Luís Fernando Maia. Parceria com Faculdade do Vale Itapecuru (FAI) possibilita troca de experiências e aumento na produção de Protetores Faciais.

Há cerca de uma semana, o Campus firmou parceria com a Faculdade do Vale Itapecuru (FAI) para a produção de protetores faciais. “A FAI disponibilizou o laboratório de física e uma impressora 3D. Além disso, o técnico em manutenção e suporte em informática da instituição, Maurício Tomé, que é formado pelo Campus Caxias, está auxiliando o projeto”, acrescentou João da Paixão.

O gestor do Campus também destacou o fortalecimento da parceria com a Prefeitura Municipal de Caxias. “Nossa parceria com a Prefeitura, com o prefeito Fábio Gentil e demais entidades do setor de saúde também foram fortalecidas em prol da sociedade. O IFMA doou para a UPA materiais de saúde e protetores faciais, e para o SAMU protetores faciais. Agora, a Prefeitura doou 300 metros de acetato para a produção de protetores faciais”, frisou João da Paixão. “Através dessa rede de parceiros, a expectativa é produzir, na próxima etapa, mais de 500 protetores faciais”, afirmou.

Iniciativas recebem adesão de alunos e servidores

Ronilson Pinheiro e Vanessa Bastos participam somam esforços na linha de produção das máscaras.

Ao estabelecer a nova parceria com a FAI, o professor Luis Fernando Maia, coordenador do curso Ciência da Computação, avaliou a necessidade de aumentar equipe. De imediato, conta ele, convidou alunos André Caetano Barbosa Leite e Leonardo Almeida de Araújo, ambos do curso bacharelado em Ciência da Computação, para colaborar com a produção de protetores faciais. “Além de adquirir novos conhecimentos, será uma oportunidade de colaborar com uma causa muito nobre, pois tudo que será produzido aqui, vai ser doado para estabelecimentos do setor de saúde e serão utilizados pelos profissionais que atuam na linha de frente do combate ao novo coronavírus”, disse André Caetano. Na FAI, a produção segue sob orientação do professor Luis Fernando Maia. Já no IFMA, além da atuação do professor Ronilson Pinheiro, a equipe passou a contar com o apoio de Vanessa Bastos, auxiliar de biblioteca, que está montando os protetores. “Resolvi dedicar parte do meu tempo a esta ação, pois acredito que, neste momento, devemos nos empenhar no enfrentamento ao coronavírus”, disse Vanessa.

Para apresentar as novas parcerias à comunidade acadêmica e explicar como ocorre a produção de protetores faciais, o Campus Caxias produziu um vídeo. “A nossa intenção é atuar, informar, prestar contas à sociedade e a comunidade acadêmica”, pondera João da Paixão. Clique aqui para assistir a produção.

Comunidade apresenta sugestões e participa das ações

Eduardo Borba e Karine da Silva integram a frente de estudantes que atuam como voluntários nas ações.

Pedro Magalhães procurou Comitê Local para apresentar sugestões ao enfrentamento da Covid.

Através das redes sociais e e-mail, João da Paixão conta que o IFMA tem recebido inúmeras sugestões e elogios. “Estamos recebendo um feedback extremamente positivo. São pessoas que nos parabenizam e elogiam os servidores. Alguns apresentam ideias de ações, produtos e serviços para desenvolvermos. Outros se dispõem a ajudar. Isso nos motiva a continuar e mostra que estamos no caminho certo”, afirma João da Paixão. Entre as sugestões, o gestor citou o exemplo enviado pelo aluno Pedro Henrique Silva Magalhães, do terceiro ano do curso técnico em Agroindústria integrado ao Ensino Médio.

Analisando os cenários nacional e estadual, o aluno propôs a produção de álcool em gel. Através de e-mail direcionado ao Comitê Local de Enfrentamento ao Coronavírus,  Pedro Henrique Magalhães sustenta que o Campus Caxias tem profissionais e alunos com competência para promover a ação. “A ideia é que o IFMA produza e distribua à população carente e aos hospitais. Apesar de termos profissionais e estudantes com conhecimentos e aptos a serem instruídos para a produção, sabemos que o Campus não dispõe dos insumos necessários. Por isso, sugeri também que estabelecesse parcerias”, acrescentou. A sugestão do Pedro foi pauta de discussão em reunião do Comitê Local. Como encaminhamento, o Departamento de Relações Institucionais (Deri) entrou em contato com empresas e órgãos locais para doação do material para produção de álcool em gel. “Entretanto, não obtivemos retorno positivo”, afirma professor Ronilson Pinheiro, chefe da pasta. Por outro lado, informa Ronilson, outras ações do Campus receberam avaliações e incentivos positivos de pessoas, empresas e entidades governamentais. “Como exemplo, cito o SAMU que doou material para a produção de protetores faciais”, disse.

Recém-formada em engenharia de petróleo, pela Universidade Ceuma, a caxiense Ariele Rebeca Martins Ribeiro entrou em contato, através de e-mail,  com o Campus Caxias, manifestando interesse em colaborar com a produção de detergente e desinfetante. “Embora meu curso de formação seja na área de petróleo, eu sempre busquei fazer pesquisas relacionadas à área de sustentabilidade. Recentemente, escrevi um artigo baseado em analisar qualidade do biodiesel vegetal como fonte de combustível”, disse. Ela conta que soube da produção através de matéria no site do Campus Caxias. “Quando vi a publicação, me interessei em ajudar, pois sei que esse é um momento ideal para que nós, pesquisadores, façamos nossa parte em contribuir com a sociedade de alguma forma”, afirmou Ariele Ribeiro.

Vale destacar que a produção de detergente e desinfetante conta com a atuação voluntária dos estudantes Eduardo Borba Alves e Karine da Silva Almeida, ambos do curso licenciatura em Química, sob coordenação do professor Pedro Pessoa e de Fátima Pereira, técnica em Química. “Poder aplicar os conhecimentos do curso em prol da sociedade neste período de pandemia é extremamente gratificante. É uma ação que não queremos receber certificado ou pontuação em disciplinas, mas somente fazer o bem para as pessoas que estão precisando”, ponderou  Eduardo Borba.

Colabore com as iniciativas do Campus Caxias

Os interessados em colaborar com as iniciativas da unidade de ensino devem entrar em contato através dos e-mails [email protected] (Comitê Local de Enfrentamento ao Coronavírus), [email protected] (Ronilson Pinheiro – Extensão), [email protected] (Luis Fernando – Fábrica de Inovação) ou [email protected] (Pedro Pessôa – Pesquisa).

registrado em:
Fim do conteúdo da página