Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Condir aprova criação de cursos FIC para mulheres
Início do conteúdo da página Notícias

Condir aprova criação de cursos FIC para mulheres

Órgão também aprovou o Projeto Político-Pedagógico, em reunião realizada pela internet no dia 12 de junho
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 02/07/2020 17h30
  • última modificação 02/07/2020 17h36

Na sexta-feira (12), o Conselho Diretor (Condir) do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Campus Caxias, realizou sua quinta reunião ordinária. As pautas do encontro envolveram a representação sindical no Conselho, apresentação do Projeto Político-Pedagógico, plano de atividades da Fazenda Escola e criação de cursos na modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC). Foi a primeira reunião do Condir transmitida ao vivo pela internet.

A reunião foi presidida pelo diretor-geral em exercício, professor Raimundo Filho, e contou com a participação de representantes da gestão da unidade de ensino, de técnico-administrativos, da Reitoria, dos professores, dos estudantes, de egressos (ex-alunos), da sociedade civil e sindical.

Confira a seguir as principais deliberações da reunião.

 

Projeto Político-Pedagógico

A pedagoga Raquel de Carvalho Evangelista apresentou a versão final do Projeto Político-Pedagógico (PPP), documento que norteia a instituição no desenvolvimento do ensino, do fomento à pesquisa e a prática da extensão. Raquel destacou que o PPP está articulado ao Projeto Pedagógico Institucional (PPI). “O PPI é a dimensão maior do IFMA, considerando e observando os princípios defendidos pelo IFMA, que são a formação para a vida profissional e cidadã, além da verticalização dos estudos, compreendendo as concepções de trabalho, sociedade e cultura, como algo que não se encerra em um simples termo, mas numa amplitude concreta de conceitos e práticas humanizadas, propiciando uma educação de qualidade”, disse a pedagoga.

Segundo Raquel Carvalho, a elaboração do documento contou com a participação da comunidade local e acadêmica. “O Campus Caxias organizou palestras e encontros com professores, técnicos, pais, mães, estudantes e terceirizados, a fim de materializar esta proposta de forma participativa e democrática, oportunizando a contribuição de todos os envolvidos. Nesse processo, eles puderam apontar não só falhas, mas também possíveis caminhos que rumem as soluções para os questionamentos levantados pela comunidade no âmbito do desencadeamento das ações de participação da construção do projeto político-pedagógico”, destacou.

“Hoje, entregamos a todos, nossos ideais para a concretização de uma educação emancipatória e de qualidade, numa perspectiva omnilateral”, comemorou a pedagoga.

Plano de Atividade da Fazenda Escola

O técnico em agropecuária José Flávio Ferreira de Sousa apresentou o Plano de Atividade da Fazenda Escola. O documento apresenta cinco objetivos, dentre eles, o de organizar o manejo a ser realizado em cada setor produtivo que compõe unidades produtivas vegetal e animal, mapear cada unidade produtiva, através de coordenadas geográficas, e definir o plano de atividades a serem realizados nos setores agropecuários.

Coube ao professor Aldivan Rodrigues, coordenador do curso de Zootecnia, a relatoria do plano. Ele e os conselheiros apontaram pontos que carecem de revisão no documento. “Após os ajustes, o Plano de Atividade da Fazenda poderá ser reavaliado na próxima reunião”, informou Raimundo Filho.

Criação de cursos na modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC)

Por fim, o Condir aprovou a criação de nove cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), no âmbito do programa Mulheres Mil. Os cursos têm como objetivo viabilizar o acesso de mulheres em situação de vulnerabilidade social à qualificação profissional com vistas à elevação de escolaridade, inserção no mundo do trabalho, a equidade de gênero e a redução das desigualdades sociais; valorizando os saberes individuais e coletivos, incentivando o empreendedorismo e consequentemente a conquista de sua autonomia.

Luis Morais, coordenador local da Bolsa Formação, apresentou as propostas na reunião. “A previsão inicial de oferta dos cursos seria em março. Mas, devido à situação de pandemia, a oferta ficou condicionada ao retorno às aulas presenciais”, frisou o coordenador.

No âmbito do IFMA, explicou Luís Morais, cabe ao Centro de Referência Tecnológica (Certec) a gestão e o desenvolvimento das ações de aplicação da Bolsa Formação. Dessa forma, o Certec aderiu ao Projeto de Fomento à Rede Federal-EPT e o IFMA ofertará 3.760 matrículas em cursos nas linhas de Técnicos EaD e Mulheres Mil. Desse total, o Campus Caxias ofertará 400 matrículas nos cursos FICs de Assistente de Vendas, Auxiliar de Biblioteca, Auxiliar de Saúde Bucal, Cuidador de Idoso, Cuidador Infantil, Auxiliar Administrativo, Garçom, Língua Brasileira de Sinais (Libras), Cervejeiro e Auxiliar de Fiscalização Ambiental.

“Como as equipes de cada curso já estão formadas, vamos continuar atentos e atuando para que, após o retorno às atividades presenciais, tenhamos condições de ofertar os cursos que serão importantes no contexto pós pandemia. Importantes porque são cursos da Linha Mulheres no Mundo do Trabalho, que é voltada à formação profissional e tecnológica de mulheres em situação de vulnerabilidade social, de acordo com as necessidades educacionais dos perfis atendidos e a vocação econômica de Caxias e região”, concluiu.

Acompanhe o Condir

Presidido pelo diretor-geral, João da Paixão Soares, o Condir é órgão máximo no âmbito do Campus Caxias e tem natureza consultiva e deliberativa nas dimensões acadêmica, administrativa, financeira, patrimonial e disciplinar.

Para realizar consulta e acompanhar as deliberações do Condir, acesse a página do Conselho Diretor. O Conselho também disponibiliza o e-mail condir.caxias@ifma.edu.br.

Fim do conteúdo da página